Teatro e Marionetas de Mandrágora

Floresta de Pirilampos / espetáculo de embalar

M.3 . 00h30
Floresta de Pirilampos
Floresta de Pirilampos
Na floresta o homem protetor, rapidamente perde noção da gravidade dos seus atos para a fragilidade do ecossistema que o envolve. O homem veio e trouxe consigo o seu poder destruidor!
O pirilampo tão frágil, pode desaparecer… A fome dos animais faz com que se movimentem fora dos seus territórios à procura de comida e todo o ambiente fica em desequilíbrio. Lucifera a deusa protetora da luz da noite, dos animais noturnos, das criaturas brilhantes terá a sua grande batalha, com ela ou vence a natureza, ou caos estará instalado para sempre. A sabedoria das criaturas será capaz de vencer o poder destrutivo dos homens?

A mão humana, geradora de criações e feitos grandiosos alia-se também a efeitos devastadores para o meio que nos envolve. Construtores e destruidores numa balança desequilibrada! Quantos de nós vimos animais na natureza, quantos de nós crescemos com os animais à nossa volta… Sabemos que a extinção de animais e a perturbação do seu habitat está a acontecer vertiginosamente. Assim se reflete sobre o próprio homem… A sua capacidade criadora será capaz de algum dia se sobrepor à sua capacidade destrutiva?… Seres pequenos geradores de luz, tão fragilizados pela ação humana, são uma ponderação sobre a sociedade e sobre a finalidade que nos leva a existir uns com os outros e o propósito da nossa capacidade destrutiva.
O mundo selvagem e o ser humano criaram uma barreira entre si feita de grades, muros, frascos, jaulas, aquários, redes, e estamos afastados, distantes, alheios à destruição que nos rodeia, imersos numa sensação artificial de conforto.

ficha artística

PARCERIA Nuvem Voadora – Associação Cultural, Teatro e Marionetas de Mandrágora, Parque Biológico de Gaia
INTERPRETAÇÃO E MANIPULAÇÃO MARIONETAS Filipa Mesquita
CLOWN Pedro Correia
MARIONETAS enVide neFelibata
APOIO À CONSTRUÇÃO DAS MARIONETAS Hélder Silva
CENOGRAFIA Marta Fernandes da Silva
APOIO À CONSTRUÇÃO DA CENOGRAFIA Sérgio Moras
MÚSICA CÉNICA Dulce Moreira
FIGURINOS Vânia Kosta
APOIO Museu Municipal de Espinho, Fórum de Arte e Cultura de Espinho

download

ARQUIVO IMAGEM PROMO I 620.3 Kb
ARQUIVO IMAGEM PESQUISA 3 Mb
ARQUIVO IMAGEM PROCESSO DE CRIAÇÃO 417.3 Mb